• Operação Resgate Brasil

ARRAIÁ DA CRIANÇADA


As festas juninas são marcos da história nordestina, do interior ao litoral, pessoas esperam e se preparam para comemorar o mês de junho. Também conhecida como festa da colheita, o São João, São Pedro e Santo Antônio são marcados pela presença de muitos alimentos provenientes do milho. É nessa época que agricultores colhem esse vegetal que por muito tempo foi (e continua sendo) um grande sustento nutricional da região.


Celebrar as festas juninas não se justifica apenas pela alegria das danças, das comidas e das cores que são destacadas, mas pela importância de tornar viva a memória de um povo que resistiu e segue resistindo à fome, à seca, com muita bravura, alegria e luta. Comemorar é uma maneira de tornar a tradição comum a todos e reforçar a necessidade de uma cultura fortalecida que represente o território, sobretudo o território nordestino.

A importância da celebração das festas juninas também chega até a educação de crianças e adolescentes, visto que abriga a potência de integrar as crianças às suas comunidades: crianças que participam das atividades juninas locais, desenvolve integração e reconhecimento pelo território que vive. Quando as crianças e adolescentes participam da confecção de materiais decorativos, da organização das festas, do preparo dos alimentos, elas ampliam o olhar sobre as manifestações e diferenças regionais juninas, já que dentro do próprio nordeste há diversidade de comemoração. Outro ponto importante se refere às músicas e danças juninas: ter contato com essas manifestações artísticas pode despertar as crianças para o gosto pela arte. De acordo com o texto do blog.bigcerebro, o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Simbolismo, Infância e Desenvolvimento (Nepsid) afirma que, toda criança passa por processos de desenvolvimento universais, mas o que elas aprendem a partir da influência comunitária e local é o que irá tornar cada uma delas únicas. Nosso Arraiá não poderia ser diferente, trouxemos a alegria e a memória junina para celebração.

Nossas crianças foram com trajes típicos, tivemos muitas brincadeiras, como cabo de guerra. A comida foi a mais tradicional: munguzá, canjica, pamonha… tivemos nossa quadrilha acompanhada por um trio de forró que só tocou as melhores músicas. Nossas crianças se divertiram, se alimentaram, dançaram. Trouxemos as cores, os sons, e a alegria junina e do povo nordestino para nossa celebração, reforçando o compromisso com a cultura e a cidadania.

Nosso Arraiá não poderia ser diferente, trouxemos a alegria e a memória junina para celebração.
6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo